quarta-feira, 23 de março de 2011

Treino vocal, exercícios para dicção.

Olá leitores vou postar exercícios agora pra perder a Timidez. Primeiro vou colocar essa ótimo parte de um livro chamado "Desafio StyleLife" do autor Neil Strauss autor do "O JOGO" (encontrado em qualquer livraria), tirado do DMLounge que traduziu o StyleLife. Parte tirada livro:

TREINO VOCAL

Com a ajuda de vários instrutores vocais, eu desenvolvi cinco exercícios elaborados para eliminar as falhas na sua conversa e trazer pra fora sua voz mais completa, poderosa e autoritária.

Antes começar sua atividade você vai precisar: - Um espelho, de preferência de corpo inteiro. - Um gravador, ou um computador com microfone. - Uma área aberta onde você pode falar alto.

O Básico

Tem dois fatores que fazem a diferença entre o bom orador e o ruim: respiração e postura.

Respirar profundamente antes de falar enche seus pulmões de ar, permitindo que você dê toda a ênfase a suas palavras. Para garantir que v está fazendo isso direito, inspire profundamente. Se seu peito inchar, sua respiração é muito superficial.

Tente de novo, até que seu diafragma – esse músculo abaixo da sua c torácica – se expanda. Pra ter certeza, coloque sua mão sobre o estômago certifique-se que ele se eleva a cada inalação.

Má postura restringir seu diafragma e sua respiração, efetivamente neutralizando seu poder vocal. Sempre que você fala, garanta que a parte superior do seu corpo esteja reta e alinhada. Se necessário, use a técnica imaginar uma corda saindo da base da sua espinha até o topo da sua cabe então esticar essa corda. Mas não muito, certifique-se de que está relaxad confortável para o seu corpo. Se parecer não natural, não se preocupe: Amanhã nós vamos examinar a sua postura com detalhes.

PROBLEMA: Voz Baixa ou Suave

SOLUÇÃO: Encontre um espaço amplo e aberto, dentro ou fora de casa. Traga um gravador, um amigo de confiança, ou os dois.

Dê três passos para longe do seu gravador ou amigo. Inspire profundamente a partir do seu diafragma. Segure, então solte lentamente.

Repita mais duas vezes. Então inale mais uma vez, e enquanto exala diga, usando sua voz normal, “Eu posso dizer isso sem gritar e ainda assim ser ouvido”.

Agora volte e escute sua voz no gravador, ou pergunte ao seu amigo como soou.

Retorne a mesma posição e recite a mesma frase, calibre sua voz para atravessar seis ou dez pés. Imagine sua voz como uma bola de futebol, viajando pelo campo para fazer o gol. Depois, cheque os resultados buscando a melhora.

Dê mais três passos largos e repita a mesma sentença : “Eu posso dizer isso sem gritar e ainda assim ser ouvido.” Tente aumentar o volume da sua voz sem gritar ou mudar o tom.

Dê mais três passos. Lembre de mandar sua voz em um tom alto, passando o ouvinte. Depois, escute a gravação (ou a reação do seu amigo) e critique sua projeção vocal. Veja até onde você pode chegar mantendo sua voz clara sem gritar. Pratique até que você esteja confortavelmente falando alto, sem mudar o tom da sua voz. Você vai notar que, durante o processo, você vai passar a falar com clareza.

Se você foi uma pessoa quieta durante toda sua vida, provavelmente o volume da sua voz na sua cabeça não é o mesmo volume com que as outras pessoas te escutam. Então se você normalmente fala em 5, a partir de agora deve falar em 7. Não se preocupe em falar muito alto. É mais provável que seu amigos comecem a comentar como você está se comunicando com mais clareza.

PROBLEMA: Falar rápido

SOLUÇÃO: Falar rápido é um dos problemas de dicção mais comuns e incômodos. Não te tornam somente difícil de entender, alem disso da aos outros a impressão de que você está nervoso, você não é confiante, o que você tem a dizer não é importante.

Uma voz calma e lenta exprime autoridade.

Pra esse exercício, pegue seu gravador ou o microfone do computador. Inspire profundamente. Agora diga sem desacelerar a seguinte sentença – uma única respiração: “Eu não vou mais falar tão rápido e embolar todas as minhas palavras em uma única respiração porque eu tenho muitos pensamentos e tenho medo de que, se eu parar, as pessoas vão parar de prestar atenção em mim”.

Escute a gravação. Provavelmente, restringir uma frase dessas há uma única respiração piorou a pronúncia e fez você engolir algumas palavras.

Agora inale e diga a mesma frase. Mas desta vez, faça pausas exageradas e deliberadamente lentas; deixe pausas excruciantes, longas pausas entre as frases, pronuncie cada palavra com cuidado, e respire mais vezes do que você acha que precisa. Então escute sua gravação.

Repita esse exercício de cinco a dez vezes, aumentando o ritmo gradualmente, normalizando a sua respiração e diminuindo as pausas enquanto se certifica de ainda estar falando devagar e pronunciando cada palavra por completo. Vai parecer estranho no começo, mas insista até que você comece a se sentir confortável e falando de uma maneira clara, capaz de atrair a atenção das pessoas.

Repita a frase várias vezes em frente ao espelho, até que você se acostume com seu novo ritmo de falar.

Depois que você tiver dominado este exercício, sua voz pode vir a acelerar novamente durante interações sociais. Monitore-se e respire vagarosamente cada vez que você notar que isso está acontecendo.

Assim como aumentar o volume da sua voz, pode demorar um pouco para seu ouvido interior se acostumar à mudança. Você pode achar que está incomodando os outros, mas não está. Faladores rápidos sempre descobrem que quando eles desaceleram para o que parece ser um interminável rastejo, eles continuam falando mais rápido do que todos os outros na sala.

PROBLEMA: Flatulência Cerebral

SOLUÇÃO: Flatulência cerebral ou “parador”, são os inimigos da confiança.

Quer você saiba ou não o que uma flatulência cerebral é, tente esse exercício antes de continuar lendo. Faça uma gravação de você conversando com um amigo. Ou você leva um gravador quando sair de casa ou configure seu celular para gravar uma de suas conversas.

Ouça gravação e transcreva-a cuidadosamente. Certifique-se de escrever cada palavra que você disse. Não deixe escapar nada.

Agora olhe para o que você escreveu. Você vê palavras do tipo hm ou uh em algum lugar? Que tal você sabe, é..., tipo, ou tanto faz? Essas palavras sã conhecidas como pausas, ou flatulências cerebrais.

Nós aprendemos a usar essas expressões sem sentido por várias razões: Pra manter a atenção dos outros enquanto pensamos no que dizer a seguir, para saber se os outros entendem ou concordam com o que dizemos, etc.

Mas você sabe qual a mensagem que essas pausas passam? Insegurança.

Parar por um momento não vai te fazer perder a atenção de alguém. Sempre fale como se fizesse total sentido – mesmo quando você não acredit O fato é, o modo como você se comunica diz mais do que o que você fala.

Agora, escute dez minutos da sua conversação. Escreva cada “parador”, então leia-os em voz alta (a menos que você não tenha escrito nada, nesse caso você deve procurar um trabalho no telejornal imediatamente). Repita-os até que fiquem gravados na sua mente, de modo que na próxima conversa cada vez que você os repetir, terá consciência disso. A partir de agora, diminua-os e conscientemente escolha cada palavra a ser dita.

O segredo para eliminar os paradores – e a maioria dos outros maus- hábitos – é se tornar um auto-corretor. Em outras palavras, preste atenção em você quando estiver falando, e repita a sentença sem paradores. Também pode ajudar se você carregar a sua lista de paradores com você, como um lembrete para monitorar sua conversação em relação a esses pequenos transmissores de insegurança.

PROBLEMA: Voz Monótona

SOLUÇÃO: Se você zumbe como um velho professor de geografia quando fala; se seus amigos fecham os olhos quando você conta uma história, você pode ter apenas uma voz monótona.

Veja este excerto de uma pequena história de criança: Leia auto em seu gravador agora:

Leopold Elfin tinha um problema: Seu nariz anasalado. Ele não podia fazer nada quanto a isso. Toda vez que ele respirava pelo nariz, tocava uma nota. Não o sopro quieto das narinas velhas de homens com o triplo da sua idade, mas um som alto e agudo como um guarda de trânsito com seu apito. Leopold estava bem consciente do seu problema, mas ele nunca procurou um médico, imaginando que era um problema mais anatômico do que médico. A incômoda divisão no nariz, suas estreitas e ovais narinas, ou a curva na ponta do seu nariz que eram responsáveis por seu desajuste social.

Agora escute a narração. Se possível, com um amigo ou com um membro da família para uma opinião mais objetiva.

Você tem uma voz de contar histórias dinâmica, do tipo que suga os ouvintes para o que você está descrevendo? Ou você tem uma voz monótona, que os ouvintes tendem a ignorar?

No caso deste último, ligue a TV. Encontre um apresentador, comediante, jornalista, que seja homem, com voz dinâmica que te agrade. Ouça o falar. Preste atenção a cada detalhe que torna a voz dele interessante. Note como ele está ligado ao assunto, como a voz dele soa com energia e precisão.

Depois, tente repetir o que ele diz usando exatamente as mesmas palavras, tom, estilo.

Quando você achar que está pronto para usar algumas das qualidades da voz dele, volte para a historinha. Leia de novo no gravador, usando as técnicas que você acabou de aprender. Experimente mudar o volume, a estabilidade, a velocidade, o timbre, o ritmo e a fluência da sua voz enquanto você lê. Tente enfatizar palavras diferentes, criando pausas onde elas normalmente não estariam, aumentando e diminuindo palavras, e falando com diferentes vozes e sotaques. Leia o excerto várias vezes, e não tenha medo de agir como um tolo se isso te ajudar a superar as suas limitações.

Quando terminar, leia o parágrafo mais uma vez. Dessa vez, imagine que você está gravando um livro para crianças. Compare essa nova versão com a original – e descubra o grande contador de histórias que há em você.

PROBLEMA: Declarações que soam como perguntas

SOLUÇÃO: Sente, pegue o seu gravador, e coloque de frente para você.

Para seu último exercício vocal, imagine que o gravador é seu amigo. E esse amigo não gosta de peixe. Seu objetivo é convencê-lo a provar sushi hoje à noite.

Quando tiver terminado, ouça a gravação. Cuidadosamente. Sua voz muda no fim de uma sentença declarativa?

Se sim, você vai notar que suas afirmações parecem perguntas. E isso faz você parecer inseguro.

Oradores persuasivos terminam suas sentenças – e argumentos – conclusivamente.

Se suas declarações terminam mais altas do que começam, grave a mesma fala de novo. Dessa vez, seja firme. Ao invés de perguntas que imploram por afirmação, faça declarações definitivas, que demonstrem sua convicção. E garanta que a fala por si só não se torne um monte de tolices e repetições mas que possua um notável poder de conclusão. Soe como quem sabe o que está falando e acredita em cada palavra. Mesmo que você não goste de sushi.

Quando dominar este, você estará pronto.

Parabéns.

Entretanto, só porque você é capaz de identificar e corrigir esses cinco erros majoritários hoje, não quer dizer que o problema se foi para sempre. Reveja estes exercícios duas vezes por semana. E sempre durante uma conversa, monitore a sua postura, respiração e fala. Se você se pegar retrocedendo, corrija-se imediatamente. Em pouco tempo, você não vai apenas ter mulheres se agarrando a cada palavra sua, você vai ter seu próprio talk show.

Perfeito não? Gostei muito dessa parte do livro treine todos os dias se possível, ou no mínimo 2x por semana sempre se corrigindo, porque na hora da conversa é muito difícil manter, então se corrija se observe, postura tom de voz tudo as pessoas vão prestar mais atenção a você, a voz é muito importante.

Agora vamos a mais exercícios de DICÇÃO, esses exercícios são ótimos pra pessoas assim como eu tem dificuldade pra pronuncia palavras seguidas de R, fale certo com um gravador ao lado ou um amigo sincero e paciente XD, fale certo com a voz nova que você está com exercícios de treino vocal;

Se o problema for anatômico procure a fonologia, para possíveis cirurgias, minha timidez é grande causa de PLOBLEMAS, BLASIL... nada mais humilhante, caso não tenha problema nesse tipo de pronuncia ou em outra faça para parecer mais claro possível em suas palavras.

Minha professora que me passou a algum tempo atrás.

Exercicio de dicção Edit, teve uma reação precisa melhora então melhorei.

EXERCÍCIOS ARTICULATÓRIOS

* PA TA KA PRA TRA KRA PLA TLA KLA
* PE TE KE PRE TRE KRE PLE TLE KLE
* PI TI KI PRI TRI KRI PLI TLI KLI
* PO TO KO PRO TRO KRO PLO TLO KLO
* PU TU KU PRU TRU KRU PLU TLU KLU

* BA DA GA BRA DRA GRA BLA DLA GLA
* BE DE GUE BRE DRE GRE BLE DLE GLE
* BI DI GUI BRI DRI GRI BLI DLI GLI
* BO DO GO BRO DRO GRO BLO DLO GLO
* BU DU GU BRU DRU GRU BLU DLU GLU

* FA SA XA FRA SRA XRA FLA SLA XLA
* FE SE XE FRE SRE XRE FLE SLE XLE
* FI SI XI FRI SRI XRI FLI SLI XLI
* FO SO XO FRO SRO XRO FLO SLO XLO
* FU SU XU FRU SRU XRU FLU SLU XLU

A voz também é totalmente influenciada pela confiança, então acredite em sua voz, em sua opinião, como fazer isso falando bastante com muitas pessoas, debatendo, discursando ;). Confie na sua voz e o que tem a dizer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário